14/08/16

Pode o céu ser tão longe



"Pode o céu ser tão longe" in: Pedro Abrunhosa, Pode o Céu Ser Tão Longe  🎼 🎶 ♫ ♪ ♩

16 comentários:

  1. Muito bom, Fa! Admiro esse seu dom de captar pequenos e mágicos segundos! Boa semana, amiga.

    ResponderEliminar
  2. Que olhar ! Uma imagem belíssima.
    Um abração e ótima semana!

    ResponderEliminar
  3. Boa noite Fá,
    Uma foto excelente e o som e a voz do Pedro Abrunhosa numa canção que tive o privilegio de ouvir ao vivo no Meo Arena em Lisboa!
    Um momento magnífico que me proporcionou.
    Obrigada!
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderEliminar
  4. Uma excelente foto.
    Digna de ser premiada.
    Fá, tem um bom domingo e uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  5. Já há uns tempos que não passava por aqui. Quem ficou a perder fui eu, diga-se.
    Excelente momento, Fá!

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  6. Bela publikcação.
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
  7. Bellíssimo ,o seu momento de gloria.Imagem maravilhosa
    abraço

    ResponderEliminar
  8. A imagem está linda... e de uma espécie que raramente se deixa fotografar! =)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Fiquei a admirar esta fotografia, excelente!
    O céu em si pode estar longe, mas se estivermos atentos sempre podemos encontrar reflexos perto de nós.
    Adorei, tudo neste post está em perfeita harmonia!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Imagem soberana. A pequena rã posou para a foto.
    Sempre oportuna e atenta.
    Parabéns.

    Beijo
    SOL

    ResponderEliminar
  11. Adoro a imagem, que tão bem se conjugou com o título!... E a música, claro!...
    Beijinho
    Ana

    ResponderEliminar
  12. Beleza de foto! Linda! beijos, chica e ótimo fim de semana!

    ResponderEliminar
  13. As imagens que compartilhas por aqui são sempre interessantes!

    ResponderEliminar
  14. Qualquer rã vê o céu longe. Essa teve o seu momento … e aproveitou, lembra-me o ET😊.
    Pedro Abrunhosa? Lógico, tudo a propósito!
    Adorei!
    Beijinhos e boa semana

    ResponderEliminar

"um silêncio que subjaz a quaisquer escapes motorísticos e declamatórios. Um silêncio... Este impoluível silêncio em que escrevo e em que tu me lês." (Mário Quintana)