15/05/24

Lutar é mesmo assim






"Lutar é mesmo assim" in: Gama, Borboletas  🎼 🎶 ♫ ♪ ♩  

14 comentários:

  1. Boa tarde de Paz, querida amiga Fá!
    A vida com flores diminui a luta...
    Tenha dias abençoados!
    Beijinhos com carinho fraterno

    ResponderEliminar
  2. Fotos deslumbrantes
    Cumprimentos poéticos

    ResponderEliminar
  3. Tuas fotos são maravilhosas! beijos, chica

    ResponderEliminar
  4. Que fotos fantásticas,
    apesar da luta, são fotos de vida, maravilhosas!
    Beijinho, amiga! Uma boa continuação de semana.

    ResponderEliminar
  5. Você notou o cheiro de flor que tem no seu blog? Eu notei. Muito bom.

    ResponderEliminar
  6. Linda imagen. Te mando un beso.

    ResponderEliminar
  7. Um "Zangado" negro em imaculado branco
    é de tirar o chapéu Fá. Bela quinta feira em harmonia, beijinhos *,~`)

    ResponderEliminar
  8. Belíssimas imagens aqui nos traz, amiga Fá. É verdade. Temos que lutar sempre, para alcançar os nossos objetivos.
    Gostei bastante.

    Deixo os meus votos de feliz fim de semana.

    Beijinhos, com carinho e amizade.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com
    https://soltaastuaspalavras.blogspot.com

    ResponderEliminar
  9. Linda fotos . Grata pela partilha.

    ResponderEliminar
  10. Espantosa e bela sequência de imagens. A luta pelo crescimento e prolongamento da vida é um facto.
    Parabéns, Fá.

    Beijo,
    SOL da Esteva

    ResponderEliminar
  11. La naturaleza siempre nos ofrece momentos únicos que uno retrotrae a la vida misma.Todos tenemos una función en la vida.
    Abrazo

    ResponderEliminar
  12. Olá Fá! Estas fotografias que tirou estão absolutamente fantásticas! Os diferentes ângulos que conseguiu tirar em pormenor do zangão, são de artista!! 😄

    Abraços e um bom fim de semana! 🤗

    ResponderEliminar
  13. É uma abelha ou uma vespa?
    Flores branquinhas maravilhosas!
    。・:*:・゚★,。・:*:・゚☆
    Beijos!

    ResponderEliminar

"um silêncio que subjaz a quaisquer escapes motorísticos e declamatórios. Um silêncio... Este impoluível silêncio em que escrevo e em que tu me lês." (Mário Quintana)
.
Leia pf: Indicações sobre os Comentários

Poderá também gostar de